Carta ao leitor

Olá! Seja bem-vindo ao blog Unespiando, mídia-laboratório da disciplina Técnica Redacional II –
Impresso (turma A), ministrada aos alunos do 2o. termo de Jornalismo da Unesp Bauru.

Aqui, você encontra vários formatos jornalísticos. São reportagens, entrevistas pingue-pongue etc.
Nossas duas metas são: experimentar e oferecer textos sobre assuntos relevantes.

Esta primeira edição é dedicada à cobertura das propostas de políticas públicas voltadas aos jovens,
dos candidatos a prefeito de Bauru.

Nossas equipes foram às ruas e entrevistaram os seis candidatos: Caio Coube, Clodoaldo Gazzetta,
José Leme, Márcia Camargo, Rodrigo Agostinho e Rosa Izzo.

Fizeram, também, uma matéria sobre a importância de políticas específicas aos jovens e outra sobre
a necessidade de formação para uma cultura política.

No Fala Jovem, opiniões da moçada sobre como escolhem em quem votar e sobre o que falta para
eles, em Bauru.

Tudo isso, feito em apenas um mês de aula. Pensa que foi fácil? Eles contam detalhes dessa
experiência na coluna Bastidores.

Pronto, nós já fizemos a nossa parte. Agora, falta a sua: ler, refletir e enviar seus comentários.

Boa leitura!

Profa. Roseane Andrelo

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Jovens e políticas públicas

A importância de traçar ações destinadas a essa faixa etária

As políticas públicas voltadas para jovens têm o objetivo de promover melhores condições de desenvolvimento e formação deles. São ações coletivas voltadas para a garantia dos direitos sociais, como educação, saúde, lazer e moradia. Essas ações, como o nome já diz, são compromissos assumidos pelo Estado com a sociedade.
De acordo com o professor da Unesp-Bauru e sociólogo Murilo César Soares, “as políticas públicas para as crianças e para os jovens são mais importantes do que as políticas públicas para outras idades”. Isso porque essa faixa etária está em processo de crescimento e desenvolvimento. Segundo o sociólogo, as políticas de saúde são as mais básicas, pois é necessário que o jovem esteja saudável para poder tirar proveito das outras políticas, como as voltadas para educação. “É através da educação que, muitas vezes, os jovens humildes podem encontrar uma forma de ascensão social”, afirma Soares.
A estudante de jornalismo Mariana Cerigatto, representante de Bauru na I Conferência de Políticas Públicas para Jovens, concorda. “As políticas visam distribuir os bens públicos de maneira que esses cheguem de forma igualitária para todos os grupos sociais.” Segundo ela, as políticas públicas são mais importantes na juventude, que corresponde à maior parcela da população brasileira. No entanto, Bauru não possui políticas específicas para jovens, ou seja, as ações nessa área são muito deficientes. “Os jovens de Bauru são apenas contemplados com ações de âmbito federal, como o ProUni e a Escola da Família”, justifica Mariana. “Um grande avanço nessa área seria formalizar o PEC [Proposta de Emenda à Constituição], que visaria à garantia de direitos da infância e da adolescência.”
No Brasil, em geral, o que vemos é uma inversão nos investimentos públicos destinados aos jovens. Muitos acreditam que outros setores sociais, como o de idosos, requerem maiores investimentos estatais, apesar de especialistas no assunto afirmarem que jovens precisam de um maior montante de recursos por estarem em fase de desenvolvimento.
Em síntese, a juventude, histórica e socialmente, é um período marcado por certas instabilidades. O jovem ora é visto como o problema, indeciso e muitas vezes sem perspectiva para o futuro, precisando de acompanhamento; ora é visto como promissor de um cenário mundial melhor, disposto a ir à luta. Se interpretarmos a situação sob a primeira óptica, as políticas têm fundamental importância para tirarem o jovem de um caminho errado e inseri-lo na sociedade, preparado e consciente de seu papel social; se interpretamos pela segunda, as políticas ajudam norteando o jovem na luta e engajando-o cada vez mais na construção de um mundo melhor.

Para ler mais:

http://www.informacao.andi.org.br/relAcademicas/site/visualizarConteudo.do?metodo=visualizarUniversidade&codigo=10

http://200.155.18.61/informacao/25ddd12e_117460dd374_-7fc3.pdf

http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n24/n24a03.pdf

http://www.informacao.andi.org.br/relAcademicas/site/visualizarConteudo.do?metodo=visualizarTrabalhosSelecionadosConcurso

http://www.informacao.andi.org.br/relAcademicas/site/visualizarConteudo.do?metodo=visualizarSeriePublicacao&codigo=4

3 comentários:

UNESPIANDO disse...

Pessoal,

Vocês estão de parabéns! Deram conta do recado com pouco tempo de aula!

Roseane

Jean P. disse...

Cara Roseane, caros alunos,

Parabéns pelo projeto do blog Unespiando! Esse projeto tem certamente vocação para a continuidade e a possibilidade concreta de "fazer escola" nos cursos de Técnica Redacional!

Abraços,

Prof. Jean

Unesp/FAAC/CHU

Lilian Venturini disse...

Oi, pessoal

Soube do trabalho de vocês pelo blog das eleições do jornal Bom Dia. Parabéns pela proposta, pelo conteúdo e, principalmente, pelo formato que escolheram. Sucesso!

Lilian Venturini
jornalista (e unespiana)